Notícias

Interna

DEFENSORIA PÚBLICA ESTADUAL REALIZA MAIS DE 60 MIL ATOS NO SEGUNDO MÊS DE TRABALHO REMOTO

Entre os dias 18 de abril e 31 de maio, a Defensoria Pública de Pernambuco fechou o período com 64.033 atos praticados, nos 1º e 2º Graus, durante o período de atendimento remoto aos pernambucanos.

Os Núcleos Especializados de Causas Coletivas promoveram duas Ações Civis Públicas (ACPs), com destaque para a ACP para evitar aglomerações nas filas das agências da Caixa Econômica Federal, beneficiando 2,2 milhões de pessoas de forma direta e indireta. Ainda, as ACPs em favor da população em situação de rua, com 4.150 beneficiados. 

Além disso, foram expedidas sete recomendações, entre elas a adoção de medidas para redução de contágio no transporte público da RMR, atendimento à população em situação de rua em Olinda, Jaboatão e o fornecimento de informações da cor, raça e etnia dos infectados pela Covid-19 no Estado.

A Defensoria Pública adotou o atendimento remoto no dia 17 de março como forma de preservar a saúde de todos  que utilizam os serviços da Instituição. Os números mostram, segundo o Defensor Público-Geral José Fabrício, que, apesar da pandemia, a DPPE seguiu cumprindo o compromisso de garantir assistência jurídica à população. “Reduzimos a possibilidade de transmissão da doença com o fechamento das unidades de atendimento, mas não deixamos de atender quem procurou os serviços da Defensoria Pública”, destaca o Defensor Geral.

 

Redação: Pedro Cunha

Assessoria de Comunicação 

Galeria de Fotos