Notícias

Interna

"A Defensoria Pública não entrou na minha vida como um trabalho, mas como algo quero viver todos os dias"

"Certo dia, ainda no corredor do Fórum de Jaboatão dos Guararapes, percebi um homem abrindo os braços e em passos apressados caminha em minha direção. Confesso que senti receio ao ser chamada por meu nome. Ele não conteve as lágrimas (eu também). Se aproximava agradecendo o apoio recebido da Defensoria Pública. Relatava ser outro homem; agora casado, com filhos, seguindo uma religião, trabalhando - totalmente recuperado. Isso não tem preço e a cada dia aumenta mais a convicção que tenho dos passos acertados que dei, pontua emocionada a Defensora Pública Beijanete Bezerra da Silva.

O relato de Beijanete Bezerra é compartilhado por vários outros colegas que sabem que a transformação na vida do assistido é o combustível da dedicação de todo abnegado Defensor(a) Pública(a). Lotada no Juizado Especial Criminal da Comarca de Jaboatão dos Guararapes, a Defensora Pública encontra-se há cerca de 07 meses de licença médica no aguardo de um transplante de fígado. "É minha única possibilidade de sobrevivência, mas não perco as esperanças, pois tenho em Deus, em minha família, colegas, amigos e funcionários da DPPE, o apoio e as orações na minha recuperação. Quero voltar ao dia a dia das atividades de minha Instituição". 

Desde 1984, atua como Defensora Pública e para ela ser Defensor Público é "uma das mais sublimes e gratificantes profissões. Não decidi seguir a profissão por falta de opção e sim por vocação. Sou bacharela em Geografia, formada na Unicap. A Defensoria de Pernambuco é uma grande paixão. Não entrou na minha vida como um trabalho, mas sim como algo que quero viver todos os dias". Beijanete Bezerra destaca, ainda, que além do Defensor atuar em favor dos hipossuficientes, assegurado-lhes, todos os princípios e garantias sociais, "os assistidos procuram encontrar no Defensor Público, acolhimento".

A Defensora também comentou sobre o futuro da Defensoria Pública de Pernambuco. "Dentro das perspectivas futuras da nossa Instituição, estou otimista. Muitas coisas foram alcançadas e outras virão. Estou confiante na administração de dr. Manoel Jerônimo que tem lutado em favor da Defensoria e de nossa Classe. Por isso, quero poder estar presente, vivenciar esse engrandecimento da Instituição. 

Redação: Viviane Souza - Ascom / DPPE

Foto: Arquivo Pessoal

Galeria de Fotos